Bom, antes de qualquer coisa, é um tema polêmico, sei também que vão doer os calos de muita gente, mas é um assunto que não podemos nos esconder quanto aos fatos e sua importância, pelo nosso bem-estar, mas principalmente pela imagem que tem sido manchada, quando os sentidos das duas palavras se confrontam, a imagem de Jesus Cristo, e isso é muito sério para nós cristãos que professamos nossa fé em Um Deus imutável quanto todas suas Palavras trazidas até nós pela bíblia.
Primeiramente, vamos recorrrer ao dicionário para entendermos as duas palavras que se assemelham, mas são distintas de significado.

Política: Dentre seus significados mais específicos podemos destacar em nosso texto a idéia principal, “Arte de bem governar os povos”;

Politicagem: “Política mesquinha, estreita, de interesses pessoais”7.jpg

Podemos assim dizer que a politicagem é a ação incorreta da política na acepção da palavra política.
E é essa ação incorreta que tem me preocupado e sei que a muitos irmãos. Não é intuito julgar ninguém aqui, mesmo porque não nos cabe esse papel, cabe a nosso Deus, (“Mas o SENHOR está assentado perpetuamente; já preparou o seu tribunal para julgar.” Salmos 9:7), mas escrevo no intuito de abrirmos os olhos o mais rápido possível, quanto às ações do diabo que tem envenenado esse meio com intrigas, mentiras, corrupções, envolvimentos ilícitos e toda podridão de seu reino maligno. Não sou contra o envolvimento político de nossos líderes espirituais, muito pelo contrário, José, homem temente a Deus, foi governador do Egito, não somente pelo dom de interpretar sonhos e tê-lo utilizado em benefício de faraó, mas também por dar testemunho de suas atitudes e do Deus que servia (“José, pois, era o governador daquela terra.” Gênesis 42:6-A)mas então onde queremos chegar? Bom, um amigo me disse que: “Entrar na política é se misturar a sujeira”, não penso desta forma, misturamos o óleo à água e os dois se distinguem muito bem, é uma questão de princípios. Quero chamar a atenção que é possível estar na política e não praticar a politicagem. Quando os homens de Deus são eleitos levam consigo seus títulos, pastores, presbíteros, diáconos, enfim, mas por detrás de cada título existe um Senhor, um não, existe O SENHOR. Arrastam o grande peso de dar testemunho do Deus que servem, vamos tomar o exemplo de José que governou com diligência, que trouxe o BEM-ESTAR para o povo e praticou a política não como os insensatos que trazem seus interesses antes de qualquer princípio.

E o mais importante história de José, o bom governo trouxe à tona: Que Deus ele serve? Que grandeza é esse Deus? Isso desperta o interesse, e o interesse desperta algo chamado de busca, quando buscamos conhecer Deus é impossível o fazer sem folhearmos a bíblia e mergulharmos de cabeça. Essa descoberta nos leva a João 8:32 (“E CONHECEREI a verdade, e a verdade vos libertará.” ) ,descobrimos a essência de Deus, é festa para todo lado no céu, pois mais um se rende a Jesus como Senhor e Salvador de sua vida.

E você? O que você acha sobre essa questão que tanto causa discussão?
“A Palavra convence, mas o testemunho arrasta”

Walter José de Oliveira