junho 2009


Olá meus queridos, paz seja com todos!

Bom, no blog criei uma enquete sobre MÚSICA OU LOUVOR, perguntando se nossos leitores escutam música secular ou não. Sei que o tema é bastante discutido e gera muita polêmica, mas isso confronta a maneira que estamos vivendo e levando o assunto, e sabemos, que o Espírito Santo está a todo momento nos consolando, exortando e nos dando dicernimento de nossas ações. Estarei postando aqui, o texto no nosso irmão Elias R. De Oliveira, do site http://www.vivos.com.br, excelente por sinal.

Música secular, novela e filme: Pecado?

Recebo continuamente e-mails questionando-me:

É pecado ouvir músicas seculares e assistir novelas e filmes?

decidi então escrever esta mensagem, na qual procuro responder esta questão à luz da palavra de Deus e aqueles que forem sensíveis ao Espírito Santo, certamente encontrará a resposta para esta pergunta.

Vivemos no tempo da graça, dias nos quais o Espírito de Deus está sobre a igreja, edificando as vidas e concedendo-lhes discernimento para agirem em conformidade com a vontade de Deus em todos os aspectos.  A vida santa e pura (“…santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. Hb 12.14) nos habilita a desfrutarmos de intimidade com Senhor e na renovação de nossa mente, comungando as mesmas idéias e princípios.  É o campo preparado para o agir do Espírito Santo que nos faz sentir a conveniência ou não de algumas ações.

É evidente que não encontraremos na Bíblia um versículo que aborde o tema, até mesmo, pela inexistência de tais situações. Paulo escrevendo aos irmãos de Corinto, disse: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. (1Co 6.12) Aqui está a sabedoria do servo, ao deixar o Espírito Santo falar ao coração. A nossa escolha é pela licitude das obras, boas obras “mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação”. . (1Pe 2:12)

Façamos uma reflexão:

Ouvir música secular edifica a vida? Muito pouco provável! Na verdade, as letras de tais músicas geralmente exploram temas como: erotismo, sexualidade, ilusões, espiritualidade, mentira, etc. mensagens que destoam dos princípios de Deus. Muitos artistas, falam abertamente de pactos celebrados com entidades, visando o sucesso. O servo de Deus não pode compactuar-se de forma alguma com o mundo. Há também a questão do testemunho. Será lícita esta prática? Jesus teria prazer em nelas?

Assistir Filmes e Novelas edifica a vida? As novelas exibidas em nossos dias são verdadeiros canais disseminadores de toda sorte de práticas contrária à Palavra de Deus. Uma escola que atenta diretamente contra a moral e os bons costumes. A Tônica é: sexo, adultério, fornicação, traição, mentira, inimizade, falsidade, espiritualidade, violência, etc.  É lícito o servo de Deus ocupar diariamente a sua mente com tanta imundícia? Jesus seria um assíduo telespectador de novelas? Quanto aos filmes, é preciso ter o bom senso de assistir apenas aquilo que não traga dano à nossa comunhão com o Senhor. É comum nas telas, o errado tornar-se certo e o certo em errado, por exemplo, inúmeros filmes trazem personagens declaradamente maus, bandidos, assassinos, etc. que arrebatam a aprovação e até mesmo, o desejo de vê-los se dar bem. É o compactuar com as obras das trevas. É licito tal diversão? Jesus ocuparia o seu tempo assistindo filmes abertamente contrários aos princípios de Deus?

Irmãos é preciso aprender a analisar e avaliar tudo que tem acesso à vida e que enche a mente, seja através dos olhos e ou dos ouvidos. Se a tua mente está cheia de letras de música mundanas e cenas de novelas e filmes a tendência lógica é a pratica de tais ensinamentos. O Senhor Jesus nos alertou quanto a isto, veja: “Porque a boca fala do que está cheio o coração”. (Mt 12.34). É preciso humildade e santidade para reconhecer esta verdade e guerrear contra a carne, sujeitando-a totalmente a Deus. O viver precisa ser um testemunho vivo da glória de Deus. “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”. (Mt 5:16)

A vida do homem, não pertence a Ele mesmo, sim a Deus, que o santifica e o transforma em morada do Espírito Santo (“Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus”. 1Co 6.19); É lícito encher esta morada santa com as coisas impuras deste mundo?  Deus chamou o homem e o separou para toda boa obra, para que nas suas ações Ele seja glorificado.

O que deve ocupar a mente do servo?

“Irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco”. (Fp 4.8,9)  O homem segundo o coração de Deus observa os Seus princípios e sempre está com a porta da vida fechada para o diabo e suas más obras, que habilmente, entra pelos lares.

Afinal é pecado ouvir música secular, novelas e filmes? Após a leitura desta mensagem, tenho plena convicção que o Espírito Santo falou a teu coração e você sabe qual a resposta.

Ao Rei eterno, imortal e invisível, o único Deus—a ele sejam dadas a honra e a glória, para todo o sempre! Amém!” (1Tm 1.17)

Elias R. de Oliveira

http://www.vivos.com.br

Então lhe disseram Zeres, sua mulher, e todos os seus amigos: Faça-se uma forca de cinqüenta côvados de altura,forca e amanhã dize ao rei que nela seja enforcado Mardoqueu; e então entra alegre com o rei ao banquete. E este conselho bem pareceu a Hamã, que mandou fazer a forca.

Ester 5:14

 

50 Côvados de altura, o equivalente a 22 metros de altura, levando em consideração o côvado a 44cm. Bem alta né?

 

É de certa forma atemorizante pensar que o diabo tem arquitetado várias “forcas” para nós, e nós sabemos disso, pois esse é o propósito do diabo (ver post abaixo “Uma igreja de propósitos).

Pois bem, imagine uma pessoa passando por uma praça e observar uma forca de 22 metros de altura com o nome dela embaixo, a bíblia não relata isso, mas creio que Mardoqueu sabia dos planos de Hamã contra sua vida (já que para todo povo judeu já estava declarado), talvez nosso primeiro pensamento fosse fugir, mas Mardoqueu ficou para lutar e interceder pelo seu povo, não por ser um homem de guerra, mas porque ele conhecia o Deus que servia, porque ele não se prostrou diante de Hamã, mas permaneceu temente ao Deus verdadeiro, pois somente a Ele devemos dar louvores e glória. Em sua atitude de temor ao Senhor ele sabia que o Senhor providenciaria o escape.

 

Aprendemos algumas lições aqui:

1º Não devemos subestimar o diabo, mas também não devemos temê-lo se estamos firmemente andando com Cristo;

2º O diabo vai tentar fazer que queiramos fugir e não lutar pelo nosso povo; (Desistir da nossa família, mas lembre-se da promessa de salvação).

3º Busque conhecer a Deus (Os 6:3), o conhecimento da causa gera uma fé inabalável.

 

Quando Hamã estava brindando triunfante a vitória, imagino Deus balançando a cabeça negativamente e dizendo: Calma Hamã, eu ainda não entrei na causa. Talvez você esteja vendo o diabo triunfar sobre sua situação, mas acalme-se, Deus vai entrar nessa causa a seu favor.

 

É impressionante como o inimigo tem feito com as pessoas hoje, antes de matar, ele sempre procura manifestar a vergonha das pessoas e roubar o que foi prometido, foi assim também com Mardoqueu, quando o rei Assuero lembrou-se de um homem (Deus jamais esquece daqueles que o servem, pois o trabalho não é em vão – “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.”  (I Coríntios 15:58)) que havia denunciado um plano para matá-lo, então procurou dar honras aquele homem, Hamã ao chegar ao Rei, o mesmo lhe disse:

“Que se fará ao homem de cuja honra o rei se agrada?” (Ester 6:6-A)

 

No mesmo versículo Hamã enche seu coração de vanglórias e soberba:

 

“Então Hamã disse no seu coração: De quem se agradaria o rei para lhe fazer honra mais do que a mim? (Ester 6:6-B)”

 

Ele queria que essa honra fosse dada a ele, mal ele sabia que o homem que havia denunciado o plano contra o rei era Mardoqueu. E foi Mardoqueu honrado e o próprio Hamã foi responsável por fazer as honrarias para Mardoqueu, conduzindo-o pelas ruas dizendo: Assim se fará ao homem a quem o Rei deseja honrar. O inimigo pode até querer reter nossas bençãos, pode até querer nos envergonhar, mas:

 

 “Sejam confundidos e envergonhados os que buscam a minha vida; voltem atrás e envergonhem-se os que contra mim tentam mal.”  (Salmos 35:4)

 

No versículo 12 do capítulo 6, mostra Hamã indo para casa envergonhado e com rosto coberto. Mas Hamã ainda enxergava a forca que estava preparada, só que havia uma surpresa preparada para Hamã, ele havia preparado a própria forca, pois após descobrir seus planos contra o povo judeu, o povo de Ester sua amada, o rei Assuero se enfureceu e ordernou que Hamã fosse enforcado em sua própria forca.

 

O segredo de Mardoqueu foi olhar para o alto, mas não para a forca, mas ele enxergou ALÉM DA FORCA, além de suas dificuldades, além de suas limitações, é assim que devemos caminhar, enxergando além de nossos problemas, perserverando e confiando somente no Senhor.

 

Mardoqueu, foi conforme o Senhor, e foi o segundo depois do rei Assuero.

Confie no Senhor, e nunca se esqueça, ALÉM DA FORCA está a cruz vazia de Jesus!

 

Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará. Sl 37:5

 

Walter José de Oliveira

cruz

Convite_Central_II

Olá meus queridos e queridas,

Querem ser edificados?

Ah vai, pára com essa de ficar em casa, afinal domingo na tv não tem nadinha que seja edificante,  aposto que seu controle já não dá para ver mais nenhum número ou ícone…rsrs

Tirando a brincadeira de lado galera, aqueles que puderem ir, não percam.

Preparem os lenços…